Pitch do coach: 5 dicas para vender seus serviços



pitch para coaches

O termo em inglês pitch significa um discurso breve, claro e objetivo, com o poder de esclarecer para o ouvinte de forma objetiva a mensagem que o interlocutar deseja, como adquirir um produto ou serviço, fazer um investimento ou entrar como sócio em um determinado negócio.

A expressão se popularizou com o crescimento das startups, que já nasciam com planos de encontrar um grande sócio-investidor. Para isso, os fundadores treinam incansavelmente seu pitch para ser usado em qualquer situação, inclusive numa rápida conversa de elevador.

Acreditamos que a estratégia se encaixa muito bem no dia a dia do coach, por isso trouxemos essa ideia para o blog. Não estamos sugerindo que você saia vendendo seus serviços para todos com quem cruzar.

Mas que você estruture e treine seu discurso vendedor para colocá-lo em prática quando a oportunidade surgir. Isso porque nem sempre conseguimos os melhores resultados quando falamos de improviso e sob tensão.

LEIA TAMBÉM: O papel do coach no processo de transição de carreira

Listamos abaixo cinco dicas para você, coach, montar um pitch capaz de despertar a atenção:

1) DEFINA E CONHEÇA SEU LEAD

Sem conhecer a persona do seu potencial cliente, não há como construir um discurso efetivo e vendedor. Como diz o ditado, quem fala com todo mundo não fala com ninguém. Então um dos primeiros passos pré-venda do coach é saber quem é seu público-alvo, onde ele está e que tipo de soluções ele busca.

2) SEJA CLARO E DIDÁTICO

Explique o foco do seu trabalho, sua experiência e suas especialidades como coach (finanças, carreira, emagrecimento). Fale a respeito dos principais desafios de uma forma genérica (baseado no seu estudo a respeito de seu lead), mas o mais importante é mostrar as vantagens do coaching e o que ele pode esperar da jornada.

Esclareça também que o que você apresentou foram as linhas gerais do trabalho de um coach, mas que o programa é personalizado, planejado caso a caso conforme o perfil e o objetivo do coachee. E que você terá imenso prazer em aprofundar essa conversa para conhecer suas necessidades. Reforce que a proposta do coaching é apoiar um processo de transformação. Venda a solução, e não a contratação de uma metodologia.

3) INCLUA ESPAÇOS PARA ESCUTA

Lançado o discurso inicial, é hora de abrir espaço para a escuta. Faça perguntas abertas para que seu lead esclareça seu principal desafio. Evite discursos longos e ininterruptos. É importante pausar e deixar com que o outro fale.

Esta abertura gera conexão e permite que o coach verifique a compreensão do outro em relação ao que foi dito e quais são suas necessidades e interesses específicos. Desta forma, quando a conversa voltar para você, já é possível direcionar a conversa de maneira menos genérica.

4) MOSTRE AUTORIDADE NO TEMA

Busque manter-se sempre atualizado não apenas em relação às práticas do mercado de coaching, mas também quanto aos temas da sua especialidade. Acompanhe autores e novos títulos, invista tempo na leitura de artigos, assistindo webinars ou ouvindo podcasts. O objetivo não é lançar referências a todo momento durante o seu pitch. Mas o fato é que quando dominamos um assunto, ele se incorpora ao nosso discurso e conseguimos mostrar autoridade de forma natural.

5) NÃO DECORE O PITCH, MAS TREINE ANTES DE APLICÁ-LO

Um discurso desanimado ou decorado não causa impacto no ouvinte. Tampouco um discurso apenas vendedor, mas que não tem conteúdo, não traz respostas para os principais questionamentos.

Por isso, depois de estruturar um pitch rico em conteúdo e seguindo as nossas dicas, treine-o várias e várias vezes, com você mesmo – no espelho, gravando em áudio ou vídeo para perceber as falhas e promover ajustes — e, num segundo momento, quando achar que já está bom, com alguém do seu ciclo mais próximo em quem confie e a quem você dará liberdade para tecer críticas. Juntos, vocês irão verificar se o discurso está curto, objetivo, vendedor, aparentando naturalidade e capaz de gerar conexão com o outro.

DICA BÔNUS: USE O CLIMBY

O Climby é uma plataforma inteligente de gestão para o mercado de coaching no Brasil e suas funcionalidades visam a apoiar o dia a dia do coach e aproximar coaches e coachees. Acesse nosso site, conheça as soluções que oferecemos e teste gratuitamente a plataforma por 15 dias.

Um comentário em “Pitch do coach: 5 dicas para vender seus serviços

  1. Diante disso, nao e hora de ficar de bracos cruzados. Pelo contrario: voce que ja e coach pode ajudar a ampliar a credibilidade em relacao a carreira de coach fazendo um trabalho serio e consistente e ajudando o interlocutor a diferenciar o joio do trigo, ou melhor, os verdadeiros coaches dos oportunistas. Dessa forma, voce aumenta chances de ampliar seu portfolio de coachees, porque, como sabemos, cerca de 80% dos clientes satisfeitos sentem-se dispostos a indicar e recomendar produtos e servicos para outras pessoas.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco








    Marcos Lemos

    Marcos Lemos

    Com mestrado em engenharia elétrica pelo Mackenzie, Marcos Lemos atua na área há mais de 20 anos. Construiu sua trajetória na multinacional sueca Ericsson liderando equipes com perfis variados, o que fez despertar ainda mais seu interesse em estudar sobre comportamento, liderança e desempenho. Decidiu mergulhar no universo do coaching por acreditar na importância da área para o desenvolvimento humano. Além de sua atuação como coach pessoal e executivo desde 2004, é membro da Sociedade Brasileira de Coaching desde 2011. Suas certificações são reconhecidas pelo Behavioral Coaching Institute.

    Por considerar a área um importante instrumento de transformação social, tanto do ponto de vista pessoal quanto aplicada às necessidades do mundo corporativo, Lemos criou, ao lado dos outros dois sócios, a plataforma climby.

    Fechar
    Marcos Rodrigo

    Marcos Rodrigo

    Formado em engenharia pelo Centro Universitário FEI, sempre se manteve próximo à academia. Fez especialização em administração pela ESAN (Escola Superior de Administração e Negócios) e MBA em gestão empresarial na FIA - Fundação Instituto de Administração.

    As três características que sempre guiaram a carreira de Marcos foram o desejo de empreender – criou sua primeira startup em 1995, quando ainda estava na faculdade -, o interesse por tecnologias e a vontade de atuar com educação e desenvolvimento de pessoas.

    A combinação de fatores resulta na criação da plataforma climby, da qual é sócio e responsável pelo sucesso dos clientes, do portfólio e de parcerias de valor para o mercado de coaching.

    Fechar
    Domingos Alves

    Domingos Alves

    Engenheiro elétrico formado pelo Centro Universitário FEI e pós-graduado em marketing pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), Domingos Alves dedicou grande parte de sua carreira à área de tecnologia e telecomunicações, com passagem pela Ericsson e pela Proxim, Inc no Brasil, experiências que deram a ele a expertise necessária para, em 2003, fundar a Avvio Soluções. Com a venda de participação para o fundo Pátria Investimentos em 2014, ainda como sócio, seguiu como vice-presidente de engenharia e TI até 2017. Após esta etapa se dedicou a novos negócios. Atualmente, é sócio e membro do Conselho de Administração da Vogel Telecomunicações S/A, além de empreendedor em diversos segmentos, que tem em comum a solidez das empresas em que investe.

    A união da expertise em TI com seu perfil empreendedor levou Alves a integrar o time de sócios da plataforma climby desde a fase de estruturação do negócio, que ele classifica como uma excelente oportunidade de inovação.

    Fechar