Como ser um coach único e se diferenciar em momentos de crise



coach diferenciado

Saber oferecer seus serviços de forma única é importante para o coach a qualquer momento. Mas essa competência ganha relevância em momentos de crise e recessão econômica, como o que estamos atravessando.

A pandemia do coronavírus levou o desemprego no país a níveis históricos: a taxa média atingiu 13,5% em 2020, a maior da série histórica iniciada em 2012, segundo a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Por um lado, isso indica uma redução do mercado consumidor para o coach, com menos gente podendo pagar pelos serviços. Por outro, há ainda a perspectiva da entrada de mais concorrentes nessa atividade, caso de pessoas que a exerciam como segunda carreira ou de profissionais que já tinham feito cursos, mas ainda não atuavam como coaches.

Nesse cenário, o coach precisa saber se diferenciar e apresentar aos clientes a relevância do serviço que você presta. A seguir, listamos quatro formas de fazer isso neste momento.

 

1) Mostre a importância do coaching para enfrentar a crise

Ainda que potenciais clientes estejam com menos dinheiro, apostar em um programa de coaching é um ótimo caminho para fortalecer as potencialidades profissionais e traçar novos rumos de carreira. É um investimento no futuro que ajuda a estabelecer metas palpáveis para o curto prazo, representando um apoio importante para quem está desempregado ou buscando uma transição de carreira.

Apresentar sua metodologia de trabalho de forma detalhada – incluindo número de sessões, o que acontece entre elas e os objetivos do percurso – é o ponto de partida para converter um potencial coachee. Dados e cases de sucesso do seu trabalho também são importantes para tornar tangíveis os resultados que podem ser alcançados com um programa de coaching bem estruturado.

 

2) Busque especialização

Para se diferenciar, é importante investir no desenvolvimento de suas habilidades e conhecimentos. Saber um pouco de tudo não é suficiente para ser reconhecido e achar seu espaço no mercado. O coach deve buscar especialização em um ou alguns nichos (como por exemplo transição de carreiras) e conhecer profundamente desses temas. Isso facilita também a forma como você se comunica e apresenta seu portfólio de serviços.

Muitas vezes, não é necessário fazer um novo curso ou buscar mais uma certificação. O primordial é construir a narrativa mostrando a solidez de seus conhecimentos incluindo habilidades, formação e certificações.

 

3) Divulgue seus serviços de coach e fortaleça sua rede

Não adianta ter habilidades diferenciadas mas ninguém conhecer seu trabalho, não é mesmo? Então, é preciso divulgar seus serviços. Para isso, há dois pontos de partida.

O primeiro é por meio de seus contatos pessoais e profissionais, networking. Pessoas que você conhece de diferentes momentos da vida e que podem não saber que você é um coach são bons canais de divulgação. Que tal fazer uma apresentação digital simples – mostrando seus diferenciais e com seus contatos – e enviar com uma mensagem pessoal para alguns desses contatos? Esse material pode ser feito em um power point mesmo ou usando alguma plataforma de design (Dica: o Canva tem modelos bacanas até em sua versão gratuita!).

O outro caminho é ativar sua presença nas mídias sociais como LinkedIn, Instagram e Facebook. O LinkedIn, por ter um foco mais profissional, permite publicar artigos. Para ativar a rede, é importante seguir pessoas que são referência em sua área e comentar posts e artigos. No Facebook e Instagram, a dica é tomar cuidado com a mistura de temas pessoais e profissionais. Se você usa muito essas redes para relacionamento pessoal, pode valer a pena criar um perfil profissional para não ter na timeline uma foto de família seguida de um post sobre sua atividade como coach.

 

4) Atue como um coach profissional

Nesse item, é necessário cuidar de todos os detalhes, desde o ambiente que realiza as sessões e a conversa de apresentação até a forma como apresenta a proposta. Quando um potencial coachee fica interessado em seu trabalho, ele vai buscar informações sobre você. Então, além dos perfis nas redes sociais, pode ser legal ter um site apresentando seus serviços.

A Climby, primeira plataforma inteligente de gestão para o mercado de coaching no Brasil, reúne uma série de recursos para profissionalizar e facilitar a atuação do coach. Por meio do serviço OneSolution, permite enviar vídeos e relatórios; organizar conteúdos, textos de referência, testes e assessments; emitir e monitorar virtualmente o andamento de cada proposta; registrar planejamento e histórico sessão a sessão de cada cliente; digitalizar anotações referentes aos atendimentos.

A gestão de marketing é outro diferencial, oferecendo a possibilidade para que cada coach crie um site próprio dentro da plataforma, ampliando sua visibilidade na rede e divulgando seus serviços de maneira mais profissional. Há ainda ferramentas para acompanhar o fluxo de caixa e o acesso aos meios de pagamento, com a opção de faturar os serviços pelos mecanismos disponíveis.

Quer entender melhor como a Climby pode ajudar você a se diferenciar no mercado de coaching? Clique aqui e  conheça as soluções que oferecemos e teste gratuitamente a plataforma por 15 dias.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco








    Marcos Lemos

    Marcos Lemos

    Com mestrado em engenharia elétrica pelo Mackenzie, Marcos Lemos atua na área há mais de 20 anos. Construiu sua trajetória na multinacional sueca Ericsson liderando equipes com perfis variados, o que fez despertar ainda mais seu interesse em estudar sobre comportamento, liderança e desempenho. Decidiu mergulhar no universo do coaching por acreditar na importância da área para o desenvolvimento humano. Além de sua atuação como coach pessoal e executivo desde 2004, é membro da Sociedade Brasileira de Coaching desde 2011. Suas certificações são reconhecidas pelo Behavioral Coaching Institute.

    Por considerar a área um importante instrumento de transformação social, tanto do ponto de vista pessoal quanto aplicada às necessidades do mundo corporativo, Lemos criou, ao lado dos outros dois sócios, a plataforma climby.

    Fechar
    Marcos Rodrigo

    Marcos Rodrigo

    Formado em engenharia pelo Centro Universitário FEI, sempre se manteve próximo à academia. Fez especialização em administração pela ESAN (Escola Superior de Administração e Negócios) e MBA em gestão empresarial na FIA - Fundação Instituto de Administração.

    As três características que sempre guiaram a carreira de Marcos foram o desejo de empreender – criou sua primeira startup em 1995, quando ainda estava na faculdade -, o interesse por tecnologias e a vontade de atuar com educação e desenvolvimento de pessoas.

    A combinação de fatores resulta na criação da plataforma climby, da qual é sócio e responsável pelo sucesso dos clientes, do portfólio e de parcerias de valor para o mercado de coaching.

    Fechar
    Domingos Alves

    Domingos Alves

    Engenheiro elétrico formado pelo Centro Universitário FEI e pós-graduado em marketing pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), Domingos Alves dedicou grande parte de sua carreira à área de tecnologia e telecomunicações, com passagem pela Ericsson e pela Proxim, Inc no Brasil, experiências que deram a ele a expertise necessária para, em 2003, fundar a Avvio Soluções. Com a venda de participação para o fundo Pátria Investimentos em 2014, ainda como sócio, seguiu como vice-presidente de engenharia e TI até 2017. Após esta etapa se dedicou a novos negócios. Atualmente, é sócio e membro do Conselho de Administração da Vogel Telecomunicações S/A, além de empreendedor em diversos segmentos, que tem em comum a solidez das empresas em que investe.

    A união da expertise em TI com seu perfil empreendedor levou Alves a integrar o time de sócios da plataforma climby desde a fase de estruturação do negócio, que ele classifica como uma excelente oportunidade de inovação.

    Fechar